sábado, 10 de fevereiro de 2018

A cromoterapia nas crianças

Como as cores influenciam no quarto do bebê


Você sabe que as cores podem influenciar no nosso estado de ânimo? E isso também inclui o nosso bebê. Assim que vamos contar quais sensações são capazes de provocar as cores básicas para que você leve em conta na hora de decorar o quarto do seu bebê.

Em que influencia cada cor no estado de ânimo do bebê

a-cromoterapia-nas-crianças A
Aqui a gente apresenta algumas das cores principais que transmitem o estado de ânimo da criança. Aprenda a utilizá-los na hora de decorar o quarto do bebê dependendo do que você queira conseguir. 
BRANCO: 
É a cor símbolo da pureza por excelência, e um dos mais utilizados nos quartos do recém-nascido. É associado à limpeza, inocência e segurança. É considerada como a cor da perfeição e produz uma sensação de otimismo sensação de otimismo. É capaz de ‘purificar’ a mente e a sua utilização em espaços pequenos os amplia visualmente. 
AMARELO: 
Simboliza a luz e representa a alegria, inteligência, felicidade e energia. É uma cor quente, assim que provoca sensação de aumentar a temperatura e gerar atividade muscular. Deve-se ter cuidado, já que utilizada em excesso pode provocar um aumento do choro do bebê pelo seu efeito perturbador e estimular a atividade mental. 
LARANJA:
Outra cor da gama das cores quentes, assim que também produz sensação de felicidade e energia. É uma cor que estimula o entusiasmo e a criatividade por provocar um maior aumento de oxigênio ao cérebro. Inclusive é capaz de estimular o apetite. Da mesma forma que o amarelo, seu uso excessivo em um quarto de bebê produzirá um aumento de ansiedade.
VERMELHO:
Símbolo do fogo e do sangue associa-se ao perigo e também à paixão e o amor. Emocionalmente é muito intenso e provoca um aumento da pressão arterial e do ritmo respiratório. É uma cor muito vital e com muita força, por isso o seu uso deve se limitar a pequenos detalhes. É perfeito para combinar com o branco, que reduz a sua intensidade.
ROXO:
Começamos a entrar na gama das cores frias. Esta cor mescla o azul e o vermelho, combinando estabilidade e energia. É um símbolo de nobreza, poder e luxo e está associada à criatividade e sabedoria e a criança gosta muito. É útil para diminuir o nervosismo, mas em excesso provoca pensamentos negativos..
AZUL:
Cor profunda, símbolo do céu e do mar, produz sensação de estabilidade, confiança, e serenidade. Produz um efeito relaxante e acalma os estados de nervosismo e de ansiedade. Perfeito em tons suaves para os quartos dos bebês.
VERDE:
Por excelência é uma cor da natureza e que representa a harmonia, a fertilidade, frescor e esperança. Transmite segurança e é a cor mais relaxante. Revitaliza o espírito e por estar dentro da gama de cores frias, produz sensação de diminuir a temperatura ambiental. 
NEGRO:
Não é uma cor associada à decoração infantil pelas suas conotações de medo. Também se associa à elegância e ao poder e junto às cores quentes como o vermelho e laranja, tem um efeito revigorante e agressivo. 
Fonte: Vilma Medina - 20 de abril de 2015 - https://br.guiainfantil.com/materias/decoracaoa-cromoterapia-nas-criancas/
Aulas de Chi Kung / Qi Gong
Segundas/Quartas/Sextas - 9h às 10h / 18:30h às 19:30h
Venha fazer uma aula experimental (sem compromisso)
Informações: (11) 2967-0598 ou 3926-0599
Rua Dias da Silva, 1158 - Vila Maria - SP
Visite nosso site: INSTITUTO TAO - click aqui

Reiki - Enraizamento ou como enraizar

Quando estamos ligados à Terra estamos centrados. O enraizamento é o processo que nos permite receber a energia da Terra, assim como escoar o excesso de energia densa que tenhamos. Se costuma ter a cabeça no ar, falta de concentração, excesso de sensibilidade à energia que envolve ou que é emitida pelos outros e por objectos, então o enraizamento é uma boa forma de aprender a lidar e ultrapassar essas situações.
Este processo de enraizamento pode ser mais ou menos intenso de pessoa para pessoa. O excesso de enraizamento pode também ser prejudicial pois torna-nos rígidos e pode ainda causar dores na coluna.
Vantagens do enraizamento
  • Mais centrado;
  • Aumento da concentração;
  • Evita a dissipação de energia pessoal;
  • Equilíbrio das duas energias – Céu (Rei) e Terra (Ki);
  • Permite escoar o excesso de energia;
  • Ajuda a lidar com energias mais densas no dia-a-dia ou durante um tratamento.

Enraizamento – visualização da árvore

Se queremos manter-nos enraizados, ou seja, ligados à Terra e à sua energia podemos usar esta simples técnica de visualização. Onde estiver a nossa imaginação, atenção, está a nossa energia. Coloquem os pés na mesma linha dos ombros e as mãos com as palmas viradas para baixo, caso queiram reforçar o vosso enraizamento.
  • Visualizar todo o nosso corpo como uma árvore;
  • Imaginar os pés como sendo as raízes;
  • Deixar fluir as raízes para os lados e para baixo, cada vez mais fortes e a agarrarem-se à Terra;
  • Descer até ao centro da Terra;
  • Visualizar uma bola de luz vermelha;
  • Agarrar essa bola de energia;
  • Trazer pelas raízes essa energia vermelha até aos pés, aos joelhos, ao chakra raíz;
  • Sentir que estamos presos, ancorados à Terra.

Enraizamento – tubos para descarregar

O enraizamento serve também para descarregarmos energia, quer seja a que acumulamos no nosso dia-a-dia, ou aquela com que possamos estar a lidar ao longo de uma sessão de Reiki. Se não soubermos descarregar esse excesso de energia, o nosso corpo poderá demonstrar reacções para que se possa libertar, aí surge no terapeuta aquilo que chamamos a crise de cura.
Para descarregar energia mais rapidamente, podemos imaginar que agarrado ao nosso chakra raiz estão dois tubos que descem para a Terra, um em cada perna. Esses tubos podem ser alargados, na medida da nossa necessidade para descarregar energia. Devemos imaginar que essa energia em excesso é descarregada pelos tubos, saindo pelos pés. Se quiserem, podem acompanhar esta visualização com a técnica chuva de Reiki.
Fonte: https://www.joaomagalhaes.com/o-tao-do-reiki/2014/04/enraizamento-ou-como-enraizar/
Aulas de Chi Kung / Qi Gong
Segundas/Quartas/Sextas - 9h às 10h / 18:30h às 19:30h
Venha fazer uma aula experimental (sem compromisso)
Informações: (11) 2967-0598 ou 3926-0599
Rua Dias da Silva, 1158 - Vila Maria - SP
Visite nosso site: INSTITUTO TAO - click aqui

A importância do banho seco – Kenyoku-ho a limpeza energética


IN NÍVEL 1 SHODENREIKITÉCNICAS DE REIKI
O banho seco, ou kenyoku-ho é uma técnica que aprendemos no Shoden, o despertar, nível 1 de Reiki. Serve, essencialmente, para a nossa limpeza energética.

 Como realizar o banho seco

  1. Ligar à energia Reiki
  2. Sentir como se está
  3. Limpar o peito na diagonal, do ombro esquerdo para a anca direita e do ombro direito para a anca esquerda
  4. Limpar o braço esquerdo com a mão direita, como se fosse uma lâmina a cortar
  5. Limpar o braço direito com a mão esquerda
  6. Limpar o chão (não faz parte da técnica mas é importante para a eliminação da energia mais densa)
  7. Agradecer

Quando praticar o banho seco

O banho seco pode e deve ser praticado sempre que sintam necessidade de eliminar alguma energia mais densa ou ainda necessidade de concentração. Ao limparmo-nos de energias densas, estamos mais predispostos à prática, a uma vivência harmoniosa e centrada.
Fonte: https://www.joaomagalhaes.com/o-tao-do-reiki/2014/09/a-importancia-do-banho-seco-kenyoku-ho-a-limpeza-energetica/
Aulas de Chi Kung / Qi Gong
Segundas/Quartas/Sextas - 9h às 10h / 18:30h às 19:30h
Venha fazer uma aula experimental (sem compromisso)
Informações: (11) 2967-0598 ou 3926-0599
Rua Dias da Silva, 1158 - Vila Maria - SP
Visite nosso site: INSTITUTO TAO - click aqui

Nentatsu Ho – o pensamento positivo

Reiki elevação da consciência

Nentatsu Ho é a técnica de atingir o pensamento, de alcançar o pensamento positivo, dada pelo Mestre Usui no Shoden, o nível 1 de Reiki. Pode ser usada para reforçar a prática dos cinco princípios.

SEIKAKU-KAIZEN-HO ou NENTATSU ou Sei Heki Chiryo-ho

nentatsuSeikaku significa “carácter”, Kaizen significa “melhorar” e Ho significa “técnica”. É também conhecida por Nentatsu. Nen significa “pensamento” e Tatsu significa “atingir”. O Mestre Hiroshi Doi denomina esta técnica de Seiheki-Chiryo-Ho. A técnica ajuda-nos a desenvolver uma atitude positiva perante as mais difíceis situações.
  1. Esvaziar a mente, colocar a atenção no aqui e agora;
  2. Coloca-se uma mão no Chakra Frontal e a outra na nuca, enviando Reiki para o subconsciente;
  3. Devemos usar pensamentos para enviar mensagens silenciosas ao subconsciente do receptor ou afirmações em voz alta visando nossa meta;
  4. Por ser uma técnica de transmissão de mensagens, recomenda-se a sua aplicação sempre, em qualquer tipo de tratamento por 1 ou 2 minutos. Devemos fazer uso da intuição;
  5. Ao final da sessão, retiramos a mão do Chakra Frontal e aplicamos Reiki somente na parte superior da cabeça. Nesse estágio final não deve ser transmitida nenhuma mensagem.
Esta técnica pode ser aplicada em si mesmo ou em outra pessoa. Ao aplicar em outra pessoa, tenha certeza de que a mensagem enviada é exactamente o que o receptor deseja. É melhor e mais eficiente transmitir mensagens curtas em diversas aplicações do que enviar uma mensagem longa.

Fonte: https://www.joaomagalhaes.com/o-tao-do-reiki/2013/06/nentatsu-ho-o-pensamento-positivo/
Aulas de Chi Kung / Qi Gong
Segundas/Quartas/Sextas - 9h às 10h / 18:30h às 19:30h
Venha fazer uma aula experimental (sem compromisso)
Informações: (11) 2967-0598 ou 3926-0599
Rua Dias da Silva, 1158 - Vila Maria - SP
Visite nosso site: INSTITUTO TAO - click aqui

Reiki para crianças hiperactivas

Falta de concentração, agitação, reacções intensas, emoções descontroladas, insatisfação e alguns problemas de comunicação podem ser sinais de uma criança hiperactiva. Um diagnóstico destes apenas pode ser feito pela especialidade médica mas, numa perspectiva do cuidado integral da pessoa, o Reiki pode dar uma resposta válida. Reiki para crianças hiperactivas é uma opção quando temos uma abordagem holística e pretendemos trabalhar com a criança de uma forma natural e complementar ao seu tratamento médico.

Tratamento de Reiki para crianças hiperactivas

Reiki não funciona segundo fórmulas matemáticas ou químicas. A energia é ainda algo de muito desconhecido para nós, pelo que temos que nos basear em muito do que o byosen (o sentir) e o Reiji-ho (a intuição) nos diz. A sensação aliada à intuição poderá indicar formas para o tratamento no momento. Não nos podemos esquecer de aliar os cinco princípios – só por hoje, por isso, cada tratamento é único, é para o momento, para o tratamento da causa e dos efeitos. Ao fazer um tratamento de Reiki para crianças hiperactivas, o terapeuta terá que estar com a sua percepção bem desenvolvida. «O que me transmitem as mãos em cada posição? O que há de ligação ou falta de ligação energética? Qual o chakra dominante na criança, qual o mais necessitado?»

Os cinco princípios

Reiki tem algo de fundamental que traz a verdadeira transformação – os cinco princípios. Partilhar estes princípios com a criança a ser tratada, poderá trazer toda uma nova comunicação e desenvolvimento terapêutico. Por exemplo, em cada sessão, trabalhar um princípio e dar esse princípio para ser trabalhado entre sessões, criativamente. Com desenhos, com formas, com o que a criança sentir. Para isto, também o terapeuta terá que já ter vivenciado os princípios e tido as suas experiências transformadoras.

Técnicas de reiki no tratamento

Além do byosen, a sensação das desarmonias e do reiji-ho, o trabalho da intuição, o terapeuta pode aplicar as seguintes técnicas, caso lhe façam sentido, no percurso terapêutico:
  • Nentatsu, para mudar os padrões de pensamento
  • Seiheki Chiryo, para trabalhar os aspectos emocionais
  • Hesso Chiryo, desintoxicação
  • Gedoku Chiryo, desintoxicação, harmonização.

Alguns pontos de tratamento específico

O terapeuta decidirá como realizar o tratamento dependendo da energia da criança, no momento. Cada sessão é única, cada terapeuta é único. Estes pontos podemos considerar como extra num tratamento completo.
  • Avaliar os canais energéticos, onde pode haver bloqueio, excesso ou mesmo interrupção?
  • Avaliar se há uma ligação correcta entre o chakra da coroa e cardíaco, se não houver, onde falta essa ligação?
  • Trabalhar o enraizamento na criança
  • Avaliar a tristeza e o seu poder pessoal
  • As cinco posições tradicionais do Mestre Usui, pois foca muito o tratamento da cabeça
  • Terceira visão
  • Coroa e terceira visão
  • Coroa e chakra cardíaco
tratamento da crianças com hiperactividade joão magalhães
A criança pode (deve) participar no tratamento, para isso, é imaginar como um rio que entra dentro dela e lhe traz serenidade, ou outras técnicas visuais que a poderão auxiliar-se a descontrair e a usufruir do tratamento. A criança deve também estar à vontade para falar, isso poderá ser perturbador para o terapeuta mas com a prática, o mesmo perceberá que a energia flui e que é importante a criança comunicar. Pode até ser desenvolvida uma história com a criança como a usada com o «Super Reikinho™»

Iniciar crianças hiperactivas no Reiki

Além do tratamento que pode ser feito através do Reiki, a aprendizagem deste Método de Cura Natural poderá ser uma grande mais valia para a criança e para os pais. Não porque o Reiki tenha alguma promessa de cura mas sim porque traz ferramentas de autocuidado e autoconsciência para a criança, toda uma outra dimensão para a sua vida que ajudará a ligar emoções e os vários aspectos da comunicação. . Qualquer Mestre pode sintonizar uma criança hiperactiva, o processo é o mesmo que para qualquer outra pessoa ou criança, no entanto, há sempre a sensibilidade, a capacidade de entendimento (mútuo), de sinergia e a forma de lidar com a criança. Mais importante ainda que a escolha do mestre é a própria escolha da criança. Quer mesmo aprender Reiki, para quê? A partir desse para quê e porquê, todo o trabalho pode ser feito de uma forma completamente diferente. Apesar de haver um défice de atenção, não existe défice de sensibilidade, esse por vezes está ainda mais acentuado.

O autotratamento

Geralmente, após um curso de Reiki, o praticante deve realizar 21 dias de autotratamento. Muitos praticantes não o conseguem fazer pelas atividades exigentes do dia, por não estarem devidamente motivados, outros por talvez não compreenderem a importância do cuidado a si mesmas e o impacto positivo que terá na sua vida. Numa criança hiperactiva, não podemos esperar que estejam 20 a 40 minutos sentados sossegados a fazer todas as posições. Por isso temos que ser criativos. O autotratamento de Reiki não é obrigatório mas é ele que nos traz harmonia em todos os corpos – físico, emocional, mental e espiritual. Ele mostra-nos onde estão os nossos desequilíbrios e traz-nos a possibilidade de nos tratarmos ou procurarmos um outro tratamento, reconhecendo as nossas debilidades. No caso de uma criança com hiperactividade poderá trazer-lhe alguns benefícios, tais como:
  • Maior foco, capacidade de concentração – ao estar centrado no fluxo energético, ao trabalhar a sua harmonia, a criança sente, aprende sentir e a estar em equilíbrio;
  • Tranquilidade – Reiki harmoniza o que possa estar a criar uma sobre-excitação na criança;
  • Comunicação clara – ao trazer harmonia entre a sua mente e coração, a comunicação estará facilitada. Não esquecer, no entanto, que a comunicação é peculiar em cada pessoa e que nós temos também que saber escutar, de olhos e coração.

Técnicas de Reiki que podem ser ensinadas às crianças

Estas são apenas algumas técnicas simples que podem ser ensinadas:
  • Enraizamento – ajuda a estar no aqui e agora, no momento presente;
  • Banho seco – ajuda a remover o excesso de energia no corpo e ligações supérfluas;
  • Nentatsu – alcançar o pensamento positivo.
Dêem também algum crédito à capacidade de realização das crianças, 2 minutos de prática deles pode exceder os nossos 10 minutos. Passo a passo, estarão a criar gosto, vontade e transformação em si mesmos, apenas precisam compreender porquê. Experimentem realizar estas técnicas em locais diferentes, não forcem, não façam com que isto pareça uma obrigação mas sim uma brincadeira inteligente, sensível.
A família é importante neste processo terapêutico. O seu bem-estar e equilíbrio irão influenciar a criança, a sua capacidade de também dialogar com Reiki é importante.
A família é importante neste processo terapêutico. O seu bem-estar e equilíbrio irão influenciar a criança, a sua capacidade de também dialogar com Reiki é importante.

Não esquecer dos pais

Integrar os pais nos tratamentos de Reiki (ou até na aprendizagem) poderá ser importante. Por um lado, compreenderão a dimensão que está a ser tratada no seu filho, por outro lado, estarão também a harmonizar todo o desgaste, muitas vezes impensável, ao qual estão submetidos. A aprendizagem de Reiki poderá ajudar na integração familiar, na capacidade de reacção positiva às situações de hiperactividade além com a capacidade de autocura, autotratamento, poderão praticar em conjunto, auxiliar nas dúvidas ou ainda, participar no percurso terapêutico colocando também as mãos na criança para que atinja harmonia.
Fonte: https://www.joaomagalhaes.com/o-tao-do-reiki/2014/10/reiki-para-criancas-hiperactivas/
Aulas de Chi Kung / Qi Gong
Segundas/Quartas/Sextas - 9h às 10h / 18:30h às 19:30h
Venha fazer uma aula experimental (sem compromisso)
Informações: (11) 2967-0598 ou 3926-0599
Rua Dias da Silva, 1158 - Vila Maria - SP
Visite nosso site: INSTITUTO TAO - click aqui


Como o Reiki em crianças pode ajudar seus filhos a viverem melhor


Tratando-se de uma terapia alternativa, a prática do Reiki como forma de cura e bem estar é pouco difundida, ainda que reconhecida pela Organização Mundial da Saúde como um eficaz método auxiliar. O que se torna ainda menos conhecido e praticado é o direcionamento do reiki em crianças, capaz de melhorar a vida dos pequenos e dos pais.

OS BENEFÍCIOS DO REIKI EM CRIANÇAS

Pode ser uma causa inexplicável, um traço de personalidade ou um trauma vivenciado, o fato é que os pequenos são extremamente suscetíveis a estímulos externos e desenvolvem medos, inseguranças, ansiedades e condições até mesmo físicas que dificilmente os pais conseguem encontrar a causa. É aqui que o reiki atua para ajuda-los.
Entre os benefícios da terapia reiki em crianças e adolescentes, pode-se observar um aumento da calma e equilíbrio emocional; mais concentração perante as tarefas escolares; energia para enfrentar cada desafio diário; melhora o humor; incentiva a interação social; introduz um estilo de vida mais saudável e positivo; melhora aspectos como a autoestima e a autoconfiança; aumento dos sentimentos de gratidão e satisfação.
Além dessa infinidade de resoluções de cunho emocional, mental e espiritual, o reiki em crianças favorece o tratamento clínico dos pequenos com alguma desordem médica. A técnica também é muito indicada para fortalecer e desenvolver as defesas do organismo de cada um.
Portanto, se o seu filho apresenta quadros de irritabilidade, tem dificuldade para dormir à noite, é inseguro ou hiperativo, introduzi-lo à sessões de reiki certamente farão a diferente no comportamento, no aprendizado e no modo como verá e viverá a vida.
Afinal, além dos benefícios que já conhecemos, as crianças possivelmente virão a desenvolver hábitos de alimentação mais saudáveis, aprimorando ainda o equilíbrio e a inteligência emocional.

EXISTEM CONTRAINDICAÇÕES?

Muito pelo contrário, aplicar as técnicas reiki em crianças são isentas de contraindicações, assim como acontece entre adultos e até mesmo em animais. Aliás, a terapia pode ser aplicada até mesmo em gestantes, de forma que a energia é transmitida para o bebê sem qualquer prejuízo para ambos.
O único porém tem relação a inquietude da criança, principalmente quando se tratam de bebês e idades menores de 5 anos. Geralmente as crianças dormem durante a sessão, mas nessa faixa etária costuma-se precisar do auxílio dos pais para começar a terapia ou aguardar um momento onde a criança esteja calma e relaxada.
O mais interessante é que os pais das crianças podem aprender essa técnica e passar a tratar seus filhos dentro de casa. Dessa forma, deixa-se de associar o reiki a uma obrigação de ir até o espaço de tratamento, tornando a transmissão de energias uma tarefa muito mais próxima, frequente e efetiva.
Fonte: http://www.wemystic.com.br/artigos/como-o-reiki-em-criancas-pode-ajudar-os-seus-filhos-a-viverem-melhor/
Aulas de Chi Kung / Qi Gong
Segundas/Quartas/Sextas - 9h às 10h / 18:30h às 19:30h
Venha fazer uma aula experimental (sem compromisso)
Informações: (11) 2967-0598 ou 3926-0599
Rua Dias da Silva, 1158 - Vila Maria - SP
Visite nosso site: INSTITUTO TAO - click aqui 




Reiki para crianças

reiki_criancas
Sabe-se que as crianças têm uma intuição apurada e, por não estarem tão presas ao racionalismo dos adultos, mais facilmente compreendem e aceitam algo que as transcende. Por isso, quando contactam com o Reiki, tendem a considerá-lo muito natural e simples, como se já fizesse parte deles. É, pois, de considerar esta predisposição para lhes falar nesta terapia complementar e filosofia de vida. Estaremos assim a contribuir para uma nova geração mais equilibrada, otimista e portadora de valores elevados.
Ouvimos falar com frequência das crianças de agora que são diferentes, isto é, que apresentam comportamentos de maior sensibilidade e uma consciência elevada a um nível que, antes, não era muito comum encontrar. Com efeito, é já um facto amplamente aceite que estas crianças são a prova de que tudo está mesmo a mudar, desde as mentalidades à frequência energética de quem habita o planeta Terra.
Como adultos empenhados em contribuir para o bem-estar e correto desenvolvimento das nossas crianças, talvez devamos estar despertos para a possibilidade de estes pequenos seres precisarem de um apoio ao crescimento diferente daquele que nós próprios tivemos, ou os nossos pais e avós. Porque tudo muda, é necessário que estejamos atentos à eventual necessidade de ferramentas que os apoiem no seu caminho. Todavia, cabe-nos o bom senso de não os empurrar para situações com as quais não saberão ainda lidar. Mas também não poderemos fazer orelhas moucas às suas solicitações. Por exemplo, podem começar a dar-nos sinais de que gostam (e querem) meditar, que sentem necessidade de estar em contacto com a natureza e que “ouvem” as conversas das árvores e as palavras do vento, entre muitas outras situações.
Tudo isto deve ser escutado pelo adulto e contextualizado. Sobretudo, deve procurar sentir-se o que a criança precisa naquele momento para o seu bem-estar e crescimento saudável em todas as dimensões que a compõem: física, mental, psicológica e espiritual.

Reiki recomendado por médicos

O Reiki é uma ferramenta perfeitamente adequada aos mais novos. É tão simples que pode ser praticado por todos, independentemente da idade. Não há contraindicações e o equilíbrio que resulta desta prática sente-se ao fim de pouco tempo. Por isso, esta terapia complementar começa a ser, cada vez mais, recomendada para crianças e jovens, sendo já comum a indicação ser feita por pediatras, médicos de família ou psicólogos. Todos vão constatando as inúmeras vantagens obtidas com o Reiki e, por reconheceram que não é invasivo, sugerem-na a pais preocupados com o comportamento dos filhos.

Vantagens do Reiki para crianças e jovens

– Promove a calma e o equilíbrio
– Favorece a concentração nas tarefas escolares ou outras
– Fornece mais energia para enfrentar desafios diários
– Melhoria do humor
– Facilita interação com os outros
– Adoção de uma filosofia de vida positiva e saudável
– Melhor aceitação de si, da sua imagem e características pessoais
– Maior capacidade de desfrutar do que se tem
– Mais satisfação generalizada
– Ajuda na resolução de problemas de saúde
Solicitações exigentes
A lista de vantagens do Reiki é grande e não deve ser descurada, especialmente numa altura como a que vivemos, em que os mais novos são constantemente desafiados a serem mais, melhores, bonitos, populares e muito mais. Face a estas exigências intermináveis, é possível que acabem por ser alvo de solicitações com as quais nem sempre sabem lidar. Por vezes, podem tender a isolar-se, outras vezes, a adotar comportamentos que não são “seus”, mas copiados dos seus pares. Outros ainda ficam inquietos, tornando-se quase incapazes de se concentrarem em simples tarefas.
E é verdade que o Reiki pode dar uma ajuda. Desde logo, através de sessões desta terapia complementar. Em regra, os mais novos são recetivos ao Reiki e gostam muito de receber. O primeiro benefício que revelam é o relaxamento, a calma que atingem, chegando até a adormecer quando determinados centros energéticos são trabalhados.
 Como tratar os mais pequenos?

É conveniente fazer uma distinção conforme as idades e introduzir alterações para melhor adequar as sessões a quem as recebe.
Até determinada idade (por volta dos 5, 6 anos) é difícil conseguir que uma criança fique sossegada durante o tempo suficiente para uma terapia de duração razoável. Desta forma, aos mais pequenos será mais fácil dar Reiki só num ou dois pontos, aqueles que se sentir como os mais necessitados. É normal que, nestas idades, o plexo solar e o chacra cardíaco sejam áreas a precisar de mais Reiki, isto porque o plexo solar é o centro do poder pessoal, da autonomia, vontade, autodeterminação e autoestima, ou seja, áreas que estão em rápido desenvolvimento nesta altura da vida (é também possível que adormeçam enquanto estão a ser tratados neste ponto).
Por seu turno, o chacra cardíaco está relacionado com o amor e afinidade, o que também consome grandes quantidades de energia aos mais pequenos. Aconselha-se ainda a considerar os pulmões, nomeadamente em crianças muito ansiosas, já que os pulmões revelam-nos muito acerca das necessidades emocionais e carências.
No caso de bebés ou crianças muito pequeninas e ainda sem grande entendimento da situação, tanto a forma de aplicação como a duração do tratamento terão de ser ajustadas às rotinas das crianças, sendo necessária a colaboração dos pais, que é quem melhor conhece os filhos. Mas os benefícios do Reiki são amplos, mesmo em seres tão pequenos. Por exemplo, sente-se realmente o Reiki a agir e a transformar quando pegamos num recém-nascido agitado ao colo e começamos a deixar fluir energia vital universal. A calma surge de repente e o olhar do bebé ilumina-se. É a magia do Reiki na forma de amor e ternura.
Quanto aos mais crescidos, estes já toleram uma sessão de Reiki de maior duração e até agradecem que a experiência dure algum tempo. Até porque, em regra, gostam de falar no final sobre as sensações que tiveram durante o tratamento, a calma que sentiram, os pensamentos que lhes surgiram ou as cores que visualizaram. Mas para que tudo corra da melhor forma, alguns aspetos devem ser tidos em conta.

Não pode ser imposto

Desde logo, uma terapia complementar com as características do Reiki dificilmente obterá bons resultados se for imposta ou vista como um “fardo” pelos mais novos. Caso os pais sintam que o Reiki pode ajudar os filhos, o mais adequado será falar com eles e explicar-lhes o que é o Reiki, fornecendo informação simples, clara e adequada à idade. Podem também pedir ajuda a um terapeuta de Reiki para que este converse com eles e até lhes faça uma pequena demonstração. Porque o Reiki, acima de tudo, sente-se. E quando se sente, compreende-se.

Faz o que eu faço…

Os mais novos são muito sensíveis aos modelos que os pais ou professores lhes transmitem. Por isso, poderão sentir dificuldade em deixar-se cativar pelo Reiki se perceberem que quem o recomenda não acredita nos seus benefícios.
Outro ponto a ter em atenção prende-se com a harmonia familiar que por vezes se consegue quando um dos pais, ou ambos, decidem experimentar o Reiki ao invés de o propor aos filhos. Na verdade, proceder desta forma é muitas vezes mais fácil e eficaz. Porque quando o Reiki entra numa casa através de um dos elementos, a harmonia acaba por estender-se a todos. Com efeito, se os pais estiverem mais equilibrados e em boas condições energéticas, mais facilmente lidarão com um filho hiperativo ou com um adolescente rebelde, por exemplo.

Aprender e praticar desde cedo

Mas o Reiki pode ser também para pequenos praticantes. Como têm uma sensibilidade muito desenvolvida e estão habituados a prestar mais atenção ao que sentem e menos ao que pensam, aprender Reiki pode ser para eles uma experiência muito boa e proveitosa. É então possível que as crianças, depois de contactarem de alguma maneira com Reiki, manifestem vontade de ser iniciadas. Neste caso, cabe aos pais avaliarem bem as motivações e expectativas que estão por trás do desejo. Caso não sejam praticantes de Reiki, os pais poderão pesquisar informação sobre o assunto e, depois, procurar um Mestre/professor que inicie pequenos reikianos.
Para algumas crianças poderá ser suficiente aprender Reiki apenas numa perspetiva de filosofia de vida, já que os Cinco Princípios – isto é, os valores fundamentais que sustentam a prática de Reiki – são universais e comuns a qualquer cultura, raça, credo ou idade. É muito interessante perceber como os mais novos beneficiam da aprendizagem de princípios capazes de os tornar, afinal, melhores pessoas, contribuindo para uma sociedade mais feliz e elevada. Também por isso, são cada vez mais as escolas que estão a introduzir o Reiki como atividade extracurricular disponível, havendo já vários casos destes em Portugal.

Os princípios do Reiki são:

Só por hoje,
Sou calmo,
Confio,
Sou grato,
Trabalho honestamente
Sou bondoso
Autoria: Andreia Vieira – Vogal da Direção da Associação Portuguesa de Reiki. Jornalista e produtora de conteúdos, concilia com a atividade de terapeuta e mestre de Reiki.
Aulas de Chi Kung / Qi Gong
Segundas/Quartas/Sextas - 9h às 10h / 18:30h às 19:30h
Venha fazer uma aula experimental (sem compromisso)
Informações: (11) 2967-0598 ou 3926-0599
Rua Dias da Silva, 1158 - Vila Maria - SP
Visite nosso site: INSTITUTO TAO - click aqui